A gravidez provoca diversas mudanças no corpo da mulher inclusive na saúde bucal. Cuidados simples do dia a dia devem ser redobrados nesta fase. Veja como manter uma boca saudável sem complicações.

Veja como cuidar da saúde bucal durante a gravidez

Durante a gestação, os dentes e gengivas da mulher necessitam de cuidados especiais para manter uma saúde bucal adequada. Estudos apontam que há relação entre as enfermidades gengivais e o nascimento de bebês prematuros, bem como de crianças que nascem com peso abaixo do normal. Portanto, é necessário que as futuras mamães cuidem bem da saúde bucal antes de engravidar.

A cirurgiã dentista, Christiane Yorioka, dá dicas de como manter a boca saudável durante a gravidez. Para a profissional, o primeiro passo é manter uma saúde bucal adequada. “As gestantes devem ter uma dieta saudável e uma excelente higiene para evitar o depósito de alimento entre os dentes (biofilme), higienizando-os com uso de escova e fio dental”, afirma.

Para aquelas que desejam engravidar, o ideal é fazer um rigoroso acompanhamento odontológico. “Toda mulher que deseja engravidar deve passar por uma avaliação com um cirurgião-dentista para ver como está sua saúde bucal. Desta forma, pode-se tratar qualquer problema gengival antes da gravidez, prevenindo algo mais grave durante a gestação. Já quando a paciente não tem nenhum problema gengival prévio, pode ser orientada a fazer sua higiene bucal com escova e fio dental de maneira correta e mais indicada para ela, prevenindo o aparecimento da gengivite gravídica”, comenta.

A seguir, a especialista explica os principais pontos sobre a saúde bucal das gestantes.

Gengivite gravídica

A gengivite gravídica é caracterizada por mudanças inflamatórias que acometem a gengiva durante a gravidez. Geralmente aparece no primeiro trimestre e não se difere da gengivite comum.

Segundo a especialista, os sintomas incluem: inflamação com aumento do volume da gengiva, principalmente entre os dentes; a margem da gengiva se torna avermelhada/arroxeada; sangramento gengival se esta for traumatizada ou durante a escovação e uso do fio dental e, em algumas pacientes, esta condição pode evoluir localmente, aumentar de volume e se tornar um granuloma gravídico. Esta condição é benigna e deve ser removida somente se atrapalhar a mastigação e/ou estética gengival da gestante.

Sangramento da gengiva

A gengiva sangra durante a gravidez devido às várias alterações hormonais que ocorrem neste período. As causas são relacionadas ao acúmulo de placa bacteriana próximo à gengiva além do aumento da circulação dos hormônios progesterona e estrógeno, que possuem receptores na gengiva. A especialista alerta que não existe creme dental específico para ser utilizado durante este período e os cuidados com a saúde bucal devem ser intensificados.

Caso o sangramento bucal persista após a gestação é necessário que a paciente procure um cirurgião-dentista ou periodontista (cirurgião-dentista especialista em gengiva) para fazer uma avaliação e diagnóstico corretos da condição gengival. A partir de então, pode-se tratar cada caso de maneira adequada.